| |

Instituto Vital Brazil testa medicamento inédito

O medicamento contra o veneno de abelhas é inédito no mundo.

O Instituto Vital Brazil (IVB), em parceria com o Centro de Estudos e Venenos de Animais Peçonhentos da Universidade Estadual Paulista de Botucatu (Cevap/Unesp), está produzindo o soro antiapílico. O medicamento contra o veneno de abelhas é inédito no mundo. Há um ano, o produto vem sendo testado em humanos e apresentando ótimos resultados. Dez pacientes acometidos por múltiplas picadas de abelha já participaram do teste.

Produto contra veneno de abelha deve ser comercializado em 2019

Todos os pacientes que receberam o soro antiapílico neste período de testes tiveram uma melhora significativa nos sintomas do veneno. Em um tempo bastante curto. Além disso, não houve nenhum caso de reação adversa, o que para nós é uma grande notícia – comemorou Luís Eduardo Cunha, assessor da Diretoria Científica do IVB.

Na fase atual, chamada de estudo clínico, é preciso testar o soro em 20 pacientes antes de o medicamento receber o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). E, em seguida, ser liberado para consumo. Para participar do teste. É preciso ter entre 18 e 60 anos, não estar grávida e ter sofrido mais de cinco picadas de abelha. O tratamento consiste na utilização de 2 a 10 ampolas do soro.

Em julho, os pesquisadores envolvidos entregarão à Anvisa um relatório do atendimento desses 10 casos tratados com o soro. No relatório, as instituições pedirão um prazo de mais um ano para que os atendimentos cheguem a 20, número estipulado para que a fase de testes seja concluída.

Há grandes chances de o soro entrar no mercado no segundo semestre de 2019. Atendendo as demandas de pacientes tratados pelo Sistema Único de Saúde – explicou Luís Eduardo.

Picadas de abelhas podem levar à morte

De acordo com dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação, em 2000 foram registrados 1.440 acidentes e três mortes causadas por envenenamento por abelhas no país. Quinze anos depois foram notificados quase 12 mil acidentes e 42 óbitos, número 14 vezes superior ao de 2000. A maior incidência de acidentes com abelhas se concentra na região Sul do país.

Proporcionalmente, é muito parecido com os casos de óbitos com picadas de serpentes. Anualmente, são registradas cerca de 120 mortes para aproximadamente 30 mil acidentes – comparou Luís Eduardo Cunha, assessor da Diretoria Científica do IVB.

Sobre o IVB

O Instituto Vital Brazil (www.vitalbrazil.rj.gov.br) é uma instituição de ciência e tecnologia do Governo do Estado do Rio de Janeiro ligada à Secretaria de Saúde. É um dos 21 laboratórios oficiais brasileiros, um dos quatro fornecedores de soros contra o veneno de animais peçonhentos e produtor de medicamentos estratégicos para o Ministério da Saúde.

(30/06/2017)

 

Fonte: Correio do Brasil

Pin It

DEIXE SEUS COMENTÁRIOS

Publicar comentário como convidado

0
  • Nenhum comentário encontrado

NO FACEBOOK